Rancharia

(18) 3265-1329

A Fazenda

Certificações

Programa de Melhoramento Genético das Raças Zebuínas
Programa de Melhoramento
Genético das Raças Zebuínas
Certificado com o ISO 9001 Gestão de Qualidade
Certificado com o ISO 9001
Gestão de Qualidade
Certificado com o ISO 14001 Gestão Ambiental
Certificado com o ISO 14001
Gestão Ambiental
Com o objetivo de implantar um projeto pecuário que tivesse como base as principais novidades tecnológicas disponíveis naquele momento, a então Sant’Anna Empreendimentos Agropecuários (antigo nome jurídico da Fazenda Sant’Anna), compra glebas do Frigorífico Wilson no município de Rancharia.

Nascia ali, no oeste do estado de São Paulo, um trabalho que, ao longo de toda sua história, tem buscado contribuir dia após dia com o melhoramento genético e a qualidade da proteína produzida pelo rebanho bovino nacional.
Neste ano, a Fazenda Sant’Anna opta por ampliar seu plantel Nelore PO, entendendo que esta seria a principal base para a produção de carne nos trópicos.

As pesquisas realizadas naquele período também apontavam para uma grande oportunidade de inovação, e como o vanguardismo está em nosso DNA, a Fazenda Sant’Anna tornou-se a pioneira no trabalho com a raça sintética Brangus, no oeste paulista.

Utilizando parte de seu plantel Nelore como base para a produção desses animais, a Fazenda Sant’Anna se associa à Cabaña Tres Marias, o consolidado plantel Aberdeen Angus de Horacio Gutierrez, para constituir o núcleo genético Brangus Fazenda Sant’Anna.

Buscando preservar os diferentes núcleos genéticos (Nelore e Aberdeen Angus) os animais da raça europeia foram abrigados em outra propriedade do grupo, localizada em Pardinho, São Paulo formando uma criação de animais da raça e uma nova empresa do grupo, a Angus Bela Vista. 
Já com uma produção significativa de animais da raça Brangus e notando a grande interesse de outros criadores em adquirir esta genética, é realizado o primeiro Leilão de Touros Fazenda Sant’Anna, sendo este também o primeiro leilão realizado na unidade de Rancharia.

Em paralelo ao hoje tradicional leilão de reprodutores, durante muitos anos a Fazenda Sant’Anna também realizou os famosos Leilões Corte Especial da Fazenda Sant’Anna, muitas vezes em parceria com a Fazenda Bartira, localizada também em Rancharia.

Muito popular na região, o leilão de corte era realizado todas as segundas terças-feiras do mês, com grandes ofertas, nunca menores que 1000 animais.
Em 1995, a Fazenda Sant’Anna inicia um projeto cujo objetivo foi a implantação de uma tecnologia que revolucionaria a agricultura brasileira, o plantio direto de soja sobre a Brachiaria.

A ideia foi bastante questionada e gerou uma grande agitação entre agricultores e pesquisadores, que ficaram admirados ao ver os resultados surpreendentes da nova técnica durante memoráveis dias de campo. A prática durou 12 anos, dando espaço apenas ao plantio de cana-de-açúcar.
Talvez tenha sido um dos anos que tenham consolidado a Fazenda Sant’Anna como uma das grandes aliadas da inovação no agronegócio.

Apenas um ano após o Governo Federal ter regulamentado a importação de animais de uma das raças de maior destaque na produção de carne, o Brahman, a Fazenda Sant’Anna faz a aquisição de seus primeiros exemplares da raça.

Dois anos depois, o investimento na raça aumenta trazendo à fazenda importantes animais vindos do tradicional plantel paraguaio La Esperanza com mais de 50 anos de seleção de animais Brahman a pasto.  Essa segunda importação solidificou a base da genética Fazenda Sant’Anna na raça, dando início à uma seleção que tem sequência até hoje, sendo que a cada ano os reprodutores desta raça batem recordes de venda no Leilão de Touros Fazenda Sant’Anna.

Na última década, o melhoramento genético desta raça ainda teve um novo avanço com a introdução de genética Brahman australiana, que tem se mostrado um grande diferencial de nosso rebanho.
Novamente ao lado dos grandes polos de conhecimento agrário, a Fazenda Sant’Anna fecha uma parceria com a UNESP – Botucatú, um diálogo que teve início em pequenos projetos de manejo bovino e culminou em uma grande iniciativa para o desenvolvimento de uma genética superior, o projeto “Novilho Superprecoce”, liderado pelo Prof. Antônio Carlos Silveira.

A década iniciava com grandes avanços para a Fazenda Sant’Anna, que comprovando seu trabalho de qualidade e sua preocupação com a gestão sustentável, tem sua primeira fazenda certificada com os selos ISO 9001 e ISO 14001.  As certificações ainda iriam continuar com o recebimento do selo ISO 14001 pela Unidade de Uberaba, inaugurada no mesmo ano.

Ainda neste ano, a Fazenda Sant’Anna inicia um novo empreendimento que traria muitos frutos.

Entendendo de perto a realidade do produtor rural e incomodada com o regime adotado pelas centrais de inseminação da época, nasce a Central Bela Vista. Com uma proposta nova, que previa apenas uma prestação dos serviços de envasamento ao pecuarista, em pouco tempo a Central Bela Vista se tornou uma das principais empresas do setor. Seu sucesso foi tão grande que a empresa acabou atraindo a atenção de investidores internacionais, sendo adquirida pela multinacional CRV em 2011.
Sempre preocupada com o desenvolvimento tecnológico na agropecuária, a história da Fazenda Sant’Anna é repleta de inovações, novas técnicas e projetos científico. No entanto, até hoje nenhuma dessas iniciativas teve um resultado tão relevante para a pecuária nacional como a parceria estabelecida em 2003.

Ao lado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e de acadêmicos da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) e Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), a Fazenda Sant’Anna participa do projeto “Genoma Funcional do Boi”, que teve como resultado o primeiro sequenciamento de DNA de animais da raça Nelore. O projeto, além de sua grande importância para a pecuária, teve influência fundamental no “jeito de selecionar” da Fazenda Sant’Anna que intensificou ainda mais seu olhar cientifico sobre seus reprodutores.

O ano de 2003 também foi marcado pela aquisição do plantel Gir do Sr. Omar Carvalho Cunha, que contava com a predominância de animais POI. Esses animais constituíram a base do plantel Gir, o qual desempenha hoje um papel fundamental em mais um projeto inovador da Fazenda Sant’Anna.
Após mais de uma década de sucesso e parcerias com os principais pecuaristas do Brasil, a Central Bela Vista é vendida para a multinacional CRV Lagoa, deixando de fazer parte das empresas do grupo.

As terras que abrigavam a Central agora dão espaço ao rebanho Gir da Fazenda Sant’Anna, que por sua vez abriram espaço para uma nova empreitada da empresa, o plantio de seringueiras na unidade do Entroncamento.
A Fazenda Sant’Anna completa 40 anos de trabalho em seleção e melhoramento genético. Um trabalho que resultou em preços recordes no 25º Leilão de Touros Fazenda Sant’Anna e, principalmente, clientes satisfeitos com o resultado de nossos reprodutores.

Em nossa unidade de Pardinho, 2014 também é um ano de muita comemoração, marcando o início de um grande projeto leiteiro com nosso rebanho Gir, trabalho cujos resultados serão saboreados em breve.
Desde 1974, a Fazenda Sant’Anna contribui para o agronegócio. Uma tradição que não muda. São 40 anos de seleção Nelore.

Com base nesta criação, em 1986 foi pioneira na formação da raça Brangus no sudeste e centro-oeste do Brasil.

Há mais de 25 anos a Sant’Anna realiza seu tradicional Leilão no recinto de leilões da própria fazenda, em Rancharia. Na agricultura, em 1995, foi pioneira na técnica de plantio direto no oeste paulista.

Em 1996, iniciou a seleção do Brahman, com o objetivo de fazer o plantel da raça mais adaptado às condições tropicais, com base em rebanhos paraguaios e australianos. Este foco de seleção resultou em recorde de preço nos touros comercializados no 25º Leilão de Touros Fazenda Sant’Anna, em 2014.

Detentora da marca Central Bela Vista na época, também foi pioneira ao desvendar o genoma da raça Nelore e sua importância econômica para a produção de carne. Tem animais testados e provados pelos principais programas de melhoramento genético do país.

A Fazenda Sant’Anna está comprometida com a criação dos processos de produção ambientalmente corretos. Identifica, mede controla e melhora seus impactos ambientais. A unidade Bela Vista, Pardinho, SP, foi uma das primeiras propriedades rurais do mundo a ser certificada com o ISO14001 de Gestão Ambiental. 

No Gir, a Sant’Anna pautou sua criação no gado POI, cujo leite será a matéria-prima de um produto especial.

Fazenda Sant’Anna. Nada é por acaso. Tudo é inovação.