Rancharia

(18) 3265-1329

O que interfere na qualidade da carne bovina?

A carne bovina é um produto bastante presente em nosso dia a dia, e a qualidade dela é um item que interessa tanto a quem produz quanto a quem vende. Quando falamos em qualidade, nos referimos a aparência e paladar, e estes dois critérios podem ser resumidos em qualidade organoléptica. As características visuais e de degustação da carne são provenientes de diferentes fatores tal como a forma de criação de gado de corte, manejo, alimentação dos animais, abate, corte da carne, resfriamento e cocção.

Como deu para perceber, para que uma carne chegue saborosa ao seu prato existe uma cadeia de produção extensa. Assim, vamos mostrar como cada etapa da parte de criação de gado de corte pode interferir no produto que chega a sua casa.

Produção de carne bovina de qualidade

O ponto inicial da nossa conversa está na fazenda de gado de corte. Nela, os animais são criados para a produção de carne bovina e, por isso, o ganho de peso rápido é um dos principais objetivos dos criadores. A qualidade do que é produzido pelo gado está relacionada, basicamente, a três fatores:

Melhoramento genético: as medidas tomadas para aprimorar a genética do rebanho de gado irão melhorar as características produtivas e reprodutivas do rebanho. A herança genética pode interferir na quantidade de gordura na carne, o que está relacionado ao aumento ou diminuição de sua maciez. É importante destacar que o melhoramento genético pode otimizar a criação de gado e os animais tendem alcançar os padrões necessários para abate em menor tempo – para que garanta uma carne de qualidade e também a lucratividade do criador de gado.

Ração para gado: não apenas a ração para gado, mas também todo o tipo de alimento usado no manejo nutricional irão influenciar na quantidade de gordura acumulada na carne. Sabe-se que quando o nível energético da alimentação é maior que o de as necessidades nutricionais do gado, existe um aumento da gordura corporal.

Manejo do gado: fatores como condições climáticas, transporte e jejum prolongado podem causar estresse aos animais, e isso resulta em prejuízos para a qualidade da carne bovina.