Rancharia

(18) 3265-1329

Vacinação de gado

A criação de gado na atualidade é uma atividade que exige cuidados frequentes com o manejo nutricional, manejo sanitário, controle de doenças, e neste contexto a vacinação do gado merece atenção total, pois além de evitar prejuízos, também é uma exigência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) em determinados casos. A vacina de febre aftosa, por exemplo, é obrigatória e todo rebanho precisa ter comprovante de vacinação; caso contrário, o criador está sujeito a multa.

O Brasil tem um rebanho de gado espalhado por todo o território nacional. E como nosso país é bastante extenso, as condições que influenciam na criação podem mudar muito. Entre elas está a resistência a doenças, exposição a fatores de risco, controle sanitário etc; por isso a recomendação das vacinas pode se diferente.

O objetivo da vacinação do gado é protegê-lo conforme necessidades específicas, sendo que existem alguns tipos de vacinas que são obrigatórias e isso faz parte de um processo de prevenção e erradicação de doenças perigosas com alto potencial de transmissão, o que causaria grandes prejuízos.

No Brasil, se estabelece um calendário básico de vacinas orientado pelas secretarias de agricultura de cada estado. Entre as vacinas obrigatórias, estão febre aftosa, raiva e brucelose – mas é importante que o criador de gado tenha o cuidado de fazer um calendário próprio de vacinação com a orientação de um médico veterinário.

Este planejamento deve ser anual e respeitar os períodos e idades indicados para o rebanho receber a vacina.

Vacinação de gado de leite

O manejo sanitário do gado de leite pede cuidados específicos para garantir a saúde dos animais e a qualidade da produção do leite. Em geral, as vacas leiteiras devem receber as vacinas obrigatórias orientadas pelos órgãos responsáveis e outras importantes, como:

Carbúnculo sintomático: é uma doença infecciosa causada pela bactéria Clostridium chauvoei, com alta taxa de mortalidade; por isso, o gado de leite deve ser imunizado em áreas com grande incidência da doença. É fundamental seguir as orientações de um veterinário para que a vacinação do gado de leite seja eficaz. 

Febre aftosa: esta doença é altamente contagiosa e causa sérios problemas cardíacos em animais jovens, que não resistem. Entretanto, o índice de mortalidade é pequeno em gado adulto. A vacinação é obrigatória e deve ser feita conforme calendário indicado pelo MAPA.

Raiva bovina: é uma encefalite aguda viral e leva à morte. Seu contágio se dá pela mordida de animais infectados. O controle pode ser feito pela vacinação e deve ser orientado pelo veterinário.

Brucelose bovina: a vacinação deve acontecer apenas em fêmeas de 4 a 8 meses e nunca após este período. A orientação de um veterinário é essencial.